Nicolau Maquiavel, pai da ciência política

Filósofo, cientista político, dramaturgo, escritor e cidadão de Florença / Foto divulgação Google

Filósofo, cientista político, dramaturgo, escritor e cidadão de Florença / Foto divulgação Google

Por Débora Damasceno 

 

Nicolau de Bernardo Maquiavel, nascido em 1469 em Florença, filho de Bernardo e Bartolommea de’ Nelli.  Desde muito cedo foi estimulado a se desenvolver intelectualmente, começando suas aulas de idiomas aos 7 anos. Ele cresceu em meio a revolução do Renascimento que estava em vigor. O fim da vida medieval deu início à idade moderna onde a razão e o homem eram o centro do universo. Neste período a Itália passava por grandes guerras e mudanças. Maquiavel aos 29 anos assumiu seu primeiro cargo político como Secretário da Segunda Chancelaria do Governo de Florença. Durante o reinado de César Borgia desenvolveu suas articulações entre países e líderes, acompanhando missões e expedições sendo responsável pela mediação e relações políticas de Florença. Aos 32 anos Nicolau se casa com Marietta e tem seis filhos.

 

Em 1512 Itália foi tomada pela família dos Medici, Maquiavel foi tirado do seu cargo e lançado à prisão sob suspeita de conspiração contra o rei. Quando sua inocência foi provada em 1513 ele foi solto. Ao morrer o rei anterior, Maquiavel viu a oportunidade de se aproximar novamente da política de Florença, por isso escreveu o livro “O Príncipe” direcionado ao príncipe Lorenzo II da família Medici. E sua dedicatória começa assim:

”(…) Embora julgue esta obra indigna da presença de vossa Magnificência, tenho bastante confiança, entretanto, que por sua benignidade deva ser aceita, considerando que, de minha parte, não lhe possa oferecer maior presente do que dar- lhe a faculdade de poder, em brevíssimo tempo, compreender tudo aquilo que eu, em tantos anos e com tantos incômodos e perigos, cheguei a conhecer e compreender”.  (O Príncipe de Maquiavel – Introdução)

 

Para Maquiavel existem três requisitos para ser um bom lider:

“Virtú” É necessário o líder conhecer suas qualidades e suas motivações. Pelo o que seu coração arde, quais são seus pontos fortes e virtudes como homem. Assim ele saberá usar toda sua força em prol do objetivo. 

“Fortuna” Saber que o acaso existe e que move o mundo. Não se pode mudar algumas coisas, mas é possível se preparar para lidar com esses acontecimentos naturais e fatais. 

 “Ocasione” O Líder deve saber aproveitar as oportunidades a que é exposto. Sendo assim suas qualidades serão desenvolvidas e aprovadas. 

 

Nicolau defende em seus conselhos ao príncipe que o líder deve fazer o que for necessário em prol de seu povo, defender seu país, manter seu governo e estabelecer seu reino. Mesmo que isso exija ações  drásticas e sanguinárias. 

Em 1519 morre Lorenzo II e Maquiavel volta a Florença para ajudar na vida política do estado e escreve a “A Arte da Guerra”. Neste período, a Universidade de Florença direciona Maquiavel para escrever sobre a história da cidade e aos 58 anos, morre em sua terra Nicolau de Bernardo Maquiavel, sem recursos financeiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.