Governo do Estado fecha patrocínio para o carnaval na Sapucaí

Secretário de Grandes Eventos critica prefeitura por não dar nenhum apoio financeiro para a festa em 2020

Por José Lucas 

Ás vésperas do carnaval, o Governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou que conseguiu patrocínio vindo da Refinaria Manguinhos (Refit) no valor de R$20,5 milhões para as escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro. Cada agremiação receberá R$1,5 milhão, que as ajudará a terminar a produção dos desfiles deste ano e a equilibrar suas contas no pós-carnaval.

Comparado ao apoio enviado no ano passado, a verba oferecida pela Refit é meio milhão maior. Esse aporte financeiro também contempla as escolas de samba mirins, que desfilam na terça-feira de carnaval no Sambódromo e R$50 mil para o desfile da Embaixadores da Alegria no Sábado das Campeãs. Não temos informação se esse apoio também beneficiará as escolas de samba da Série A neste ano.

Segundo o subsecretário da pasta de grandes eventos do governo estadual, Ruan Lira, a prefeitura não apoiou em nada o desfile das escolas de samba em termos financeiros:

Foram alguns meses de negociação. E, nas últimas 36 horas, eu nem dormi. Todo o governo ficou mobilizado, eu e o governador pensamos em soluções para que conseguíssemos este patrocínio, entrando em contato com o setor privado e, no fim, a gente conseguiu este caminho, que é de suma importância. A gente entende que as escolas estão num momento de dificuldade financeira e que a prefeitura não deu a prioridade que deveria dar a isso. Com esta ajuda, todas as escolas vão conseguir pagar seus funcionários e fornecedores em dia, conseguindo fôlego para começar o carnaval de 2021 sem dívidas e com maior tranquilidade”.

É importante ressaltar que o apoio está sendo bancado pela própria empresa, sem ser por meio da Lei de Incentivo à Cultura, em forma de patrocínio, que será acordado entre Refit e Liesa (Liga das Escolas de Samba). Ruan ainda declarou a importância da maior festa popular do estado na economia:

O carnaval movimenta mais de R$ 1 bilhão em arrecadações no Rio, e é total prioridade para o governo do estado também em 2021 e 2022, quando teremos esta mesma pegada“.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*