Filme Os Primeiros Soldados tem Johnny Massaro como personagem principal

FOTO: Divulgação

Filme de Rodrigo de Oliveira retrata primeiros anos da epidemia de Aids no Brasil

Cenas de um filme são gravadas no meio de uma floresta, e nelas são narradas pensamentos aleatórios.  Este é o ponto de partida do longa “Os Primeiros Soldados”, dirigido por Rodrigo de Oliveira, que acaba de chegar às telas dos cinemas brasileiros. E tem como tema, o pânico pelo advento de uma doença fatal cujo nome Aids só é citado duas vezes no drama.

O vencedor do prêmio de melhor filme da seção Olhos Livres, da Mostra de Cinema de Tiradentes, acompanha a história de Suzano, personagem de Johnny Massaro, um estudante de biologia, que volta a Vitória, depois de passar um longo período em Paris.

A trama é ambientada no início dos anos 80 e narra os casos de uma doença ainda desconhecida. Em “Os Primeiros Soldados”, Suzano é um homossexual de classe média alta, que volta do exterior sabendo que contraiu HIV, enfermidade que era chamada naquela época, de forma pejorativa, de “câncer gay”.

Nos primeiros momentos do longa, a relação estabelecida entre Suzano, Maura, Clara Choveaux, e o sobrinho adolescente Muriel, Alex Bonini, é demonstrada de maneira delicada. Embora a enxurrada de afeto e preocupação existente entre eles seja grande, Suzano não consegue disfarçar as ressalvas que tem, em razão de perceber que modificações acontecem com ele.

Sentindo que o corpo tem algo de estranho acontecendo, Suzano se junta a dois amigos, Rose, vivida por Renata Carvalho, e Humberto, personagem de Vitor Camilo, também doentes, vítimas do vírus invasor. E tentam a todo custo uma cura, tanto física como espiritual, no ambiente afastado em um sítio. E partem para uma experiência sem embasamento cientifico, apenas com conjecturas.

O filme tenta mostrar o valor da vida em seus maiores limites. O sentimento de culpa é evitado pelos personagens, que desprezam em todo instante preencher esta lacuna com afetos e elevação de autoestima. Os diálogos entre os personagens trazem uma narrativa de otimismo e esperança, apesar de toda a circunstância dramática.

Em “Os Primeiros Soldados”, a intenção passada pelas mensagens narradas pelos personagens é de isenção de culpa, rompendo a visão punitiva da doença. E o sentido maior que o filme passa é de que viver não é brincadeira. Apesar da gravidade da temática, todas as cenas são mostradas de modo sutil e leve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.