Casal que acusou jovem negro de furto é demitido

O futuro designer e a professora de dança foram desligados de suas empresas, logo após terem atitudes racistas, acusando um rapaz negro de ter furtado a sua bicicleta elétrica

Na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde ocorreu o ato racista, o casal sugeriu que o jovem negro, teria furtado uma bicicleta no Leblon, ambos foram demitidos das empresas em que trabalhavam.

A Vítima é esperada para depor ainda nesta terça-feira (15), após a cobrança de clientes da Papel Craft, nas redes sociais, a mesma comunicou o desligamento do funcionário, o estudante de design, a informação foi confirmada ao Globo, pela gerente da loja da marca na Gávea, mas a empresa até o momento não se posicionou oficialmente.

Já a Espaço Vibre, onde a menina trabalhava, comunicou nesta terça-feira (15), que a professora envolvida no caso foi demitida e ainda afirmou em nota que está “consternada”, e que o assunto será tratado com toda gravidade que ele merece.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *