União do Parque Acari tem voz feminina como intérprete, Tainara Martins

 

Mesmo com a presença marcante das mulheres a cada dia, existe um segmento dentro das escolas que ainda é pouco explorado por elas: a ala dos intérpretes, o vulgo puxador de samba. Esse não é o caso de Tainara Martins, primeira intérprete feminina do G.R.E.S. União do Parque Acari.

 

Tainara Martins, de 26 anos, casada com o Presidente da União do Parque Acari, Dudu, é nascida e criada na comunidade do Acari, Zona Norte do Rio. Filha e neta de sambista, cresceu dentro do universo do samba carioca. Tomou gosto pelo carnaval ainda menina, mas foi em 2015, quando participou pela primeira vez do desfile da GRES Corações Unidos do Amarelinho, na Intendente Magalhães, é que teve a certeza de que era naquele lugar que queria enveredar.

 

Embora a ala de intérpretes seja um lugar predominante masculino, Tainara revela que nunca sofreu nenhum tipo de hostilidade ou preconceito por ser mulher, pelo contrário: “sempre fui muito bem recebida e abraçada pelas agremiações por onde passei”, declara a intérprete.

 

A rosa, amarelo e branco da Zona Norte do Rio, é a terceira agremiação que Tainara faz parte como intérprete, a primeira foi em 2015 no GRES Corações Unidos do Amarelinho. A segunda foi a GRES Império da Tijuca, no qual permaneceu de 2018 a 2019, que desfila na Marquês de Sapucaí, e foi um convite de um grande amigo, o Presidente Antônio Marcos Teles, o Tê.

 

Tainara pretende cantar pela primeira vez, ao lado do intérprete oficial, Antônio Carlos Figueira, à frente da União do Parque Acari, a caçula da Intendente Magalhães. A rosa, branco e amarelo, levará para a Avenida o enredo “A Coroa Imperiana nos braços da Nação Acariense”, desenvolvido pelo carnavalesco André Tabuquine, uma homenagem ao Império Serrano, que completa 75 anos em 2022.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.