Um Pedacinho do Nordeste no Rio

Na entrada da feira de São Cristóvão uma estátua homenageia Luiz Gonzaga, um dos maiores compositores nordestino / Foto divulgação google

Centro  Luiz Gonzaga de Tradições ou no dito popular:  Feira de São Cristóvão, uma imersão na cultura nordestina no meio do Rio de Janeiro com quase setecentas barracas típicas, desde comidas, artesanatos, folclore, bebida e música. Com 76 anos, esse cantinho tem integrado culturas, expandindo horizontes e  gerado respeito entre tradições. Hoje o Centro Luiz Gonzaga é um ponto turístico da cidade visitado não só por brasileiros, mas estrangeiros. 

 

Tudo começou com a chegada dos nordestinos que vinham em caminhões trabalhar na construção civil no campo de São Cristóvão. Com intenção de lembrar de sua terra, eles se reuniam para cantar, dançar e comer comidas típicas de sua terrinha. Com o tempo esse encontro se tornou regular entre os recém-chegados, assim deu origem à feira ao redor do campo que durou 58 anos, segundo site oficial.

 

Em 2003 a prefeitura reformou o antigo pavilhão e moveu a feira para ali, tornando-a parte do patrimônio cultural da cidade. Seu nome foi dado em homenagem a Luiz Gonzaga, um grande compositor e músico que fez a cultura nordestina ser vista e integrada ao Rio. Suas letras trazem a alma e a essência do povo, elas marcam histórias vividas.  

 

Como sua origem, ela até hoje é um lugar de reencontros e encontros. Liliane Soares foi surpreendida por seu noivo quando completaram três meses de namoro. Ele a levou a feira para comemorar, lá dançaram, comeram aipim com carne de sol e doces. Virou tradição, eles amam e  sempre que voltam para casa levam petiscos e cachaça. O que fidelizou o casal foi a riqueza que o local proporciona, a comida boa, os artesanatos, a alegria, a dança e a festa que é característica da feira. Eles relatam entrar dançando e sair dançando. 

 

Liliane afirma ter insegurança fora da feira, por ser escuro e não ter policiamento, os visitantes que saem sozinhos correm riscos, porque o ponto de ônibus é deserto. Mas isso não a impede de estar presente. Existem excursões e caravanas que são formadas pela própria feira e qualquer um pode participar, para agendar é só entrar em contato: (21)41089248 ou mandar um e-mail: [email protected] 

 

Seu funcionamento: Sexta e sábado: 10h às 4 da manhã e Domingo: 10h às 20h 

Terça à quinta: das 10h às 18h

Informações 21 4108-9248

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.