A Troca de Carnavalescos no Grupo Especial RJ

João Vitor (à esquerda) e Thiago Martins (à direita) são os novos carnavalescos da São Clemente.

Veja essa e outras mudanças nas escolas de samba visando o carnaval 2021

Na última segunda-feira, 16 de março, a São Clemente foi a última escola do grupo especial a anunciar o carnavalesco que desenvolverá o desfile para o desfile de 2021. No caso da agremiação da Zona Sul, são dois profissionais: João Vítor Araújo, que neste ano, estava na Paraíso do Tuiuti, e Thiago Martins, que já estava trabalhando na escola desde 2013 e fará sua estreia como carnavalesco.

Antes, outras quatro escolas mudaram os nomes que encabeçam o projeto artístico de uma escola de samba: A Mocidade Independente de Padre Miguel anunciou Fábio Ricardo para desenvolver o enredo que já está definido “Batuque ao Caçador” sobre Oxóssi. Fábio que estava na Unidos de Padre Miguel, escola da série A, assume o posto deixado por Jack Vasconcelos, que fará sua estreia na Unidos da Tijuca, que tinha Paulo Barros no comando de 2020 e obteve um simplório nono lugar este ano.

Para se reencontrar como artista, Paulo volta às suas origens e será o carnavalesco da Paraíso do Tuiuti, escola que o revelou em 2003, em um desfile sobre o pintor brasileiro Cândido Portinari.

E por falar em reencontros, esse mais do que especial, entre a Imperatriz Leopoldinense com a professora Rosa Magalhães, que deu à escola cinco campeonatos (1994, 95, 99, 2000 e 2001) e dois vices (93 e 96), com desfiles lembrados até hoje pelo luxo, requinte e correção. Rosa volta a assinar na escola de Ramos depois de onze carnavais.

Mas não pense que as mudanças ocorreram apenas na função de carnavalesco. Veja mudanças realizadas em todas as doze escolas no grupo especial:

Viradouro, Grande Rio, Mangueira e Beija-Flor: Nessas quatro escolas praticamente não houve mudanças nos segmentos principais do desfile.

Salgueiro: O coreógrafo Sérgio Lobato não fará mais as comissões de frente da Vermelho-e-Branco depois de dois desfiles. Quem assume o posto é o premiadíssimo Patrick Carvalho, que estava na Vila Isabel. Vale lembrar que Patrick fez a emocionante comissão de frente dos escravos sendo açoitados e depois curados por Pretos Velhos na Paraíso do Tuiuti em 2018.

Vila Isabel: A agremiação ainda não anunciou quem será o novo comandante da comissão de frente. A escola fez mudanças no primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: saem Raphael & Denadir Garcia e chegam Diogo Jesus & Cristiane Caldas, que foi casal no 1 na Mocidade até 2019 e em 2020 estavam na Acadêmicos do Sossego.

Portela: O renomado coreógrafo Carlinhos de Jesus, depois de dois anos em que suas comissões de frente não tiveram o desempenho esperado, deixou a Azul e Branco de Madureira. No lugar dele, a escola aposta em Francisco Manoel, que fará sua estreia como coreógrafo de comissão de frente. Ele atua como diretor geral de dança no Theatro Municipal do Rio.

Unidos da Tijuca: Depois de um desfile que merecia o rebaixamento, a Tijuca começou a mexer rápido em pontos importantes: a escola desfez a comissão de carnaval responsável pelos desfiles desde 2015; Jardel Augusto Lemos, depois de dois desfiles, deixa de ser coreógrafo da escola. O novo Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira serão Phelipe Lemos (ex-União da Ilha) e a Denadir (ex-Vila) e formarão dupla pela primeira. Na comissão de frente assume Sérgio Lobato que estava no Salgueiro.

São Clemente: A escola fez muitas renovações e pontuais mudanças. Recentemente, em suas redes sociais, a escola agradeceu a contribuição do casal Fabrício & Giovana nos últimos dois carnavais. No lugar deles, a escola trouxe de volta ao especial os irmãos Vinícius & Jack Pessanha, que em 2020 estavam na Renascer de Jacarepaguá. Já no carro de som, a escola de Botafogo promoveu o cantor de apoio Maninho para ser intérprete oficial, formando dupla com Leozinho Nunes, que é cantor principal da escola desde 2016. Os outros dois intérpretes Bruno Ribas e Grazzi Brasil não cantaram mais por lá.

Paraíso do Tuiuti:  O Mestre de bateria Ricardinho foi dispensado depois de obter um resultado ruim no quesito este ano. Quem assumirá a função é o Mestre Marcão, ex-Salgueiro, que estava fora do carnaval carioca desde 2018. Márcio Moura também deixou a escola. Ele era o coreógrafo da comissão.

Imperatriz: Como o casal de coreógrafos Hélio Bejani e Beth Bejani foram renovados com a Grande Rio, obviamente, eles tiveram que sair da Imperatriz. A campeã da Série A de 2020 ainda não anunciou um novo coreógrafo. Nos outros segmentos, não houve alterações.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*