“O Rei da TV”: Série que retrata a vida de Silvio Santos é criticada

A Star Plus lançou a série “O Rei da TV” em outubro deste ano, ela retrata a história de vida de um dos maiores comunicadores do Brasil, Silvio Santos. Contando com 8 episódios, nos foram apresentados vários personagens conhecidos como Gugu Liberato, Hebe Camargo, Sérgio Malandro entre outros ícones.

A história se entrelaça entre momentos da adolescência de Silvio até 1988, ano em que foi diagnosticado com um grave problema nas cordas vocais, o que seria do animador sem a marcante voz? O medo tomou conta e o obrigou a se afastar dos holofotes para buscar tratamento inclusive no exterior. A trama traz uma representação ácida, trazendo histórias verdadeiras e alguns fatos que são apenas ficção, saiba quais fatos retratados são reais e quais são fakes.

 

 

O Rei da TV iniciou a carreira como camelô?

É fato, porém não da mesma forma retratada na trama. Na série ele roubou a ideia de um outro ambulante, e vendia canetas, mas na verdade ele vendia mesmo era capinha de títulos de eleitor em 1946. Também podemos ver um policial indicando uma rádio para que Senor trabalhe pois ficou impressionado com o desempenho dele nas vendas, mas não foi confirmado a existência deste policial na vida real, mas sim, Silvio consegue uma vaga na rádio ao lado de Manuel de Nóbrega como locutor.

Silvio deu o golpe no Baú da Felicidade?

Em um dos episódios, mostra Silvio dando uma de espertinho com o Manuel de Nóbrega que estava no controle do Baú na época, mas os negócios não iam bem, então Manuel pediu ajuda do pupilo para resolver a situação. Mas segundo alguns relatos, o que se sabe é que o empresário teria lhe dado como presente o carnê por estar com dificuldades, e Silvio obteve sucesso em fazer os clientes pagar as doze mensalidades para conseguir produtos no final.


Ele realmente escondia a primeira esposa?

Fato! Na época, Silvio achava que agradaria mais o público feminino se ele se apresentasse como um homem solteiro, então escondeu o casamento que tinha com a primeira esposa “Cidinha”, com quem teve sua filha Cintia e em seguida Silvia, filha adotiva. Cida faleceu aos 39 anos em decorrência de um câncer e em conversa com Hebe Camargo em um programa de calouros em 1988, ele abre o coração e se mostrou arrependido de sua atitude, sobre o tratamento com a dona de casa. “Eu acho que é uma das coisas imperdoáveis que eu fiz diante da minha imaturidade”, assumiu ele.

Relação com Gugu Liberato

A retratação do Gugu no seriado mostra o personagem abertamente homossexual, em cenas dele na piscina com dois homens, o criador diz que a produção foi feita baseada em comentários da imprensa e dos bastidores.
Outra questão abordada foi sobre o afastamento de Silvio na época pelo problema nas cordas vocais, em que Gugu substituiria Abravanel no programa de domingo, mas o empresário se recusou a ceder o lugar para Augusto Liberato, dando uma puxada de tapete em cima da hora anunciando ao vivo que durante a ausência, seria exibida reprises dos melhores momentos do programa.
Diante de tais fatos o que se pode afirmar é que assim como na série, Gugu realmente quase foi para a emissora rival, a Globo, e Silvio resolveu a situação pessoalmente trazendo ele de volta, pagando uma multa milionária.

A série foi criticada pela família e não tem autorização, assim como a maioria (se não todas) as obras baseadas na história de Silvio Santos. O apresentou se pronunciou e uma das queixas foi sobre o elenco “Podiam fazer melhor. Não lembro dos atores da série, mas foi muito mal feita, podia ter sido mais bem feita“, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *