Coronavírus: o risco da contaminação viral para o organismo

Segundo informações do Ministério da Saúde, o  Brasil tem nove casos suspeitos de coronavírus em seis estados.
 
O que poucas pessoas sabem é que o quadro infeccioso pode se tornar uma miocardite viral, grande responsável pelos casos de mortes súbitas, que representam cerca de 320 mil vítimas todos os anos no país. 
 
A miocardite é a inflamação do músculo do coração, chamado de miocárdio. Esse músculo é responsável pela contração do coração e bombeamento de sangue do coração para todo o corpo.
 
“A redução na capacidade de bombeamento do sangue pode agravar para o surgimento de arritmias cardíacas. E, em casos mais complexos pode haver formação de coágulos no coração levando a um acidente vascular cerebral ou infarto”, afirma afirma a cardiologista Dra. Nicolle Queiroz, membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein e do Hospital Luiz.
 
Existe sim a possibilidade de recuperação recuperação total do coração em aproximadamente 66% dos casos e recuperação parcial em 10% dos casos. 24% deles, no entanto podem ter evolução ruim e apresentar essa condição permanente, com necessidade de transplante cardíaco no futuro.
 
O rápido diagnóstico é fundamental para que não haja nenhum risco à saúde do paciente infectado com o vírus 2019-nCoV, além disso uma equipe médica multidisciplinar é imprescindível para diagnosticar qualquer disfunção no organismo decorrente da infecção.

Por: Cris Di Leva

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*