Congresso nacional aprova medida provisória que prevê prorrogação de auxílio emergencial

 

O presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração no último dia 19 no Palácio do Planalto onde afirmou que o benefício emergencial será estendido até dezembro. De acordo com uma fala durante o discurso, ele afirma que  ”o valor dos benefícios aos trabalhadores informais e autônomos pesam nos cofres públicos, devido a isso esse valor será parcelado nos próximos pagamentos”. Ou seja de acordo com ele o país não tem condições de arcar com o auxílio emergencial no valor integral até o fim do ano .

O  benefício emergencial abriu o cadastramento em abril com o intuito de  ajudar autônomos, desempregados, trabalhadores informais e a população mais pobre,  devido a situação da Pandemia covid-19  e a realidade econômica do país.

 No início era previsto um tempo de duração de 3 meses para esse benefício e já tiveram um total de cinco parcelas aprovadas. Ao todo a Caixa Economica atendeu cerca de 66,4 milhões de pessoas que deverão receber 9 parcelas do benefício .

A medida provisória aprovada pelo Congresso Nacional prevê que as pessoas cadastradas que recebem o auxílio, continuem recebendo. Porém os próximos pagamentos vão ser divididos em quatro parcelas de R$300,00 até Dezembro de 2020 . Isso vale para quem fez o cadastro em Abril e já recebeu cinco parcelas de R$600,00, ou seja, essas pessoas que já receberam as 5 parcelas, só vão ter direito a receber mais  quatro parcelas de R$300, num total de 9 parcelas . Também vão conter novas regras de cadastramento  na nova etapa do recebimento destas próximas parcelas .

  As datas para saques do auxílio, de acordo com o mês de aniversário continuam a fim de evitar aglomerações nos bancos da Caixa Econômica .

Por Amanda Bransford

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*